BLOGS DO PÓRTAL TERRAS POTIGUARES NEWS

segunda-feira, 4 de maio de 2009

ESTRADA DE FERRO NATAL E REGIÃO

NATAL A NOVA CRUZ
A estação de Natal, ou a que deveria ser o ponto de partida da Estrada de Ferro Central do Rio Grande do Norte, foi inaugurada em 1917. Na verdade nunca chegou a ser uma estação. O prédio, de fato, foi projetado para ser a estação terminal da Central, mas ele nunca chegou a ser utilizado, permanecendo a antiga estação para receber o trafego da Great Western e da Central. Este prédio foi concebido juntamente com um parque ferroviário de grandes proporções, na esplanada Silva Jardim - que fazia parte de um conjunto de ações da Inspetoria de Obras contra as secas (IFOCS) - com rotunda, oficinas, marcenaria, caixa d'água, carvoeira, cujos prédios continuam de pé e intactos. Mais tarde, em 1978, passou a abrigar uma escola da rede estadual e é tombado pelo Patrimônio Estadual. "Ainda não consegui esclarecer completamente porque este prédio não chegou a ser utilizado como estação. Alguns antigos ferroviários afirmam que ele ficava muito distante do centro da cidade e por isso acabou-se utilizando a estação da praça Augusto Severo, da E. F. Natal a Nova Cruz. No entanto, alguns documentos do arquivo nacional, que ainda estou analisando, parecem apontar para outra razão, mas ainda não amadureci completamente a idéia" (Wagner do Nascimento Rodrigues). Wagner ainda acrescenta que "a estação da EFCRN e a esplanada Silva Jardim ficavam depois da estação da Natal Nova Cruz, os passageiros não tinham acesso. Havia (e ainda há) ligações dos trilhos com a esplanada e o porto de Natal, mas eles só eram utilizados para transporte de mercadorias e para levar material rodante que precisava de manutenção. As oficinas do parque ferroviário da esplanada tinham total autonomia para fazer grandes reparos, e até mesmo montar locomotivas e vagões. Meu tataravô e meu bisavô foram operários dessas oficinas e tenho algumas lembraças deles, como a mala de ferramentas e fotografias deles". pousando ao lado de locomotivas. (Fontes:
HISTORICO DA LINHA: A linha que originalmente unia a estação de Brum, no Recife, a Pureza, próximo à divisa entre Pernambuco e Paraíba, foi aberta de 1881 a 1883 pela GW-Great Western do Brasil, empresa inglesa que tinha a posse e a concessão da E. F. Recife ao Limoeiro. Esta linha avançou até Pilar, na antiga Estrada de Ferro Conde D'Eu, incorporada à GW em 1901, onde sua linha, aberta em 1883, entre outros ramais, avançava até Nova Cruz, já no Rio Grande do Norte e da Estrada de Ferro de Natal a Nova Cruz, que também passou à GW, na mesma época. Para ligar estas duas últimas, a GW construiu em 1904 um trecho de 45 quilômetros, formando então o que veio a ser chamado de Linha Norte. Quando ocorreu a venda da GW para a Rede Ferroviária do Nordeste, em 1958, no entanto, o trecho do Rio Grande do Norte já não mais pertencia à GW, mas foi incorporado à RFN, e em 1957 tudo isso foi uma das formadoras da RFFSA. A linha está ativa até hoje sob o controle da CFN, que obteve a concessão da malha Nordeste em 1996, mas trens de passageiros não circulam mais por essa linha desde os anos 1980. Foi inaugurada no dia 28 de setembro de 1881, o prédio atual da estação ferroviária foi construído em 1917
ESTAÇÃO DE NOVA CRUZ

A estação de Nova Cruz foi inaugurada em 10 de abril de 1883. Era o entroncamento das linhas da E. F. Natal a Nova Cruz com a E. F. Conde D´Eu. Com o tempo (1901) tudo isso passou a ser administrado pela Great Western do Brasil. Em 1939 houve a separação da linha potiguar, que passou a ser administrada pela E. F. Central do RN, da GWB. Em 1950, com a formação da Rede Ferroviária do Nordeste no lugar da GWB, e sua absorção pela RFFSA como uma das subsidiárias, a RFN passou a controlar tudo de novo - embora o nome da EFCRN - agora E. F. Sampaio Correia - tivesse sido mantido por alguns anos. A cidade que hoje tem 40 mil habitantes e é uma das 10 maiores do Estado. A antiga estação, já desativada, não está mais abandonada. Adquirida pela Prefeitura Municipal, foi doada ao Governo do Estado do Rio Grande do Norte, que a transformou na Casa da Cultura Lauro Arruda Câmara. Ela foi totalmente recuperada por técnicos da Fundação José Augusto, com orientação do Patrimonio Histórico, preservando-se suas linhas arquitetônicas. É um monumento da história do transporte ferroviário de passageiros do nordeste, infelizmente desativado. Nova Cruz, por muitos anos, foi o elo entre Natal e o Recife
RAMAL NATAL A MACAU

Os trilhos da Estrada de Ferro Central do Rio Grande do norte avançavam pelo interior adentro e chegavam a um lugar chamado Matas. Ao redor da residência do engenheiro Antônio Proença, na época responsável pela construção da extensão da estrada ferroviária, os ferroviários faziam acampamentos.
Em 1910 começaram a surgir as primeiras casas da localidade. Em 1915, o acampamento de trabalhadores ferroviários passou a ter fundamentos e sinais evidentes de vila com uma povoação estabilizada, vivendo em razoável estágio de conforto quando surgiu a capela de Nossa Senhora Mãe dos Homens.
O povoado de Matas chegou à condição de município pela Lei no 697, de 29 de outubro de 1928, com o nome originário de sua localidade, Baixa Verde, desmembrado de Touros, Taipu e Lajes.
O novo município teve como seu primeiro prefeito a figura histórica de João Severiano da Câmara que com muito trabalho e versatilidade conseguiu vencer na política, chegando a ser deputado e senador. João Câmara inseriu Baixa Verde na modernidade da época, com a implantação de indústrias, com um trabalho organizado de assistência social, com a construção de estradas e com a ampliação do setor produtivo, mais notadamente da industrialização do algodão e do sisal.
Após o falecimento do líder baixaverdense, em 1948,começou a existir o desejo de mudar o nome do município em homenagem a sua mais ilustre figura. Foi pela Lei no 899, de 19 de novembro de 1953, que Baixa Verde passou a se chamar oficialmente João Câmara.
EXTREMOZ
A estação de Extremoz foi inaugurada em 13 de junho de 1906. Hoje (2006) serve aos trens metropolitanos da CBTU em Natal.
CEARÁ MIRIM
A estação de Ceará-Mirim foi inaugurada em 13 de junho de 1906. Hoje é a estação terminal da linha Norte dos trens metropolitanos da CBTU em Natal.
TAIPU
A estação de Taipu foi inaugurada em 15 de novembro de 1907. Sua inauguração mereceu até uma nota do jornal O Estado de S. Paulo de 16/11/1907, da distante São Paulo. Já está há algum tempo sem tráfego algum de trens, pois a CFN não está operando cargas no Rio Grande do Norte
RAMAL MACAU A ANGICOS
O ramal de Macau foi aberto em 1918, chegando até Pedro Avelino, com apenas 28 km. Em 1950 foi prolongado até Afonso Bezerra. Finalmente chegou a Macau, nos anos 1960. Jamais foi desativado oficialmente, mas está sem tráfego de trens desde praticamente que a CFN assumiu o trecho em 1997.
ANGICOS
A estação de Angicos foi inaugurada em 14 de novembro de 1913. As fotos abaixo foram retiradas do vídeo "As 40 horas de Angicos" produzido pelo Serviço Cooperativo de Educação do Rio Grande do Norte (SECERN), em 1963. Foi uma experiência acontecida aqui no Rio Grande do Norte, conhecida como "De pé no chão também se aprende a ler e a escrever" onde foram aplicadas as teorias pedagógicas de Paulo Freire. A estação ainda está de pé, sem trilhos. Parece que ali vai ser instalada uma casa de cultura
12 de outubro de 1910 – Inauguração da Rede Ferroviária pelo Dr. Antônio Proença, engenheiro proprietário da empresa arrendatário da obra, que chegara à localidade no ano anterior – Fundação do povoado de Baixa-Verde, conforme a Lei Municipal nº 272/08;
PEDRO AVELINO
O nome do povoado de Gaspar Lopes foi conservado até 1921, quando teve o nome alterado para Epitácio Pessoa, em homenagem ao Presidente da República que concluíra o ramal da Estrada de Ferro E. F. Central do Rio Grande do Norte, ligando a localidade a outras regiões do Estado. Com a chegada da linha do trem e a consequente inauguração da estação ferroviária de Epitácio Pessoa, em 8 de janeiro de 1922, o povoado viveu dias de desenvolvimento e de expansão na sua produção agrícola e no comércio, onde o progresso claramente chegava pela ferrovia. Já o Guia das Estradas de Ferro de 1960 dá a data de inauguração da estação como tendo sido em 8/1/1928 e não 1922. Em 1938 foi elevado a distrito e em 3 de dezembro de 1948 desmembrou-se de Angicos, passando a chamar-se Pedro Avelino, numa homenagem prestada ao jornalista de Angicos, Pedro Celestino Costa Avelino, falecido em 1923. A estação foi ponta de linha até 1950, quando foi inaugurada a estação seguinte de Afonso Bezerra.
AFONSO BEZERRA

AFONSO BEZERRA FOI INAUGURADO EM 29 DE NOVEMBRO DE 1950
FERNANDO PEDROSA

Um comentário:

  1. Muito bom o texto, parabéns.. e é uma pena que as estradas de ferro hoje estam abandonadas, hoje poderiamos ter uma economia muito grande se as estradas de ferro funcionacem no RN.

    ResponderExcluir

Visualizar

PORTAL TERRAS POTIGUARES NEWS

PORTAL TERRAS POTIGUARES  NEWS
O RN PASSA POR AQUI! - COM 62 BLOGS E MAIS DE 2 MIL LINKS - MOSSORÓ, 28 DE DEZEMBRO DE 2008

Quem sou eu

Minha foto
É o blog da cultura, política, economia, história e de muitas curiosidades regionais, nacionais e mundiais. Pesquisamos, selecionamos, organizamos e mostramos para você, fique atenado no Oeste News, aqui é cultura! SÃO 118 LINKS: SEU MUNICÍPIO - histórico dos 167 municípios potiguares; CONHECENDO O OESTE, MOSSORÓ, APODI - tudo sobre o município de Apodi, com fatos inéditos; MOSSORÓ - conheça a história de minha querida e amada cidade de Mossoró; SOU MOSSOROENSE DE NASCIMENTO e APODIENSE DE CORAÇÃO; JOTAEMESHON WHAKYSHON - curiosidades e assuntos diversos; JULLYETTH BEZERRA - FATOS SOCIAIS, contendo os aniversariantes do mês;JOTA JÚNIOR,contendo todos os governadores do Estado do Rio Grande do Norte, desde 1597 a 2009; CULTURA, POLICIAIS MILITARES, PM-RN, TÚNEL DO TEMPO, REGISTRO E ACONTECIMENTO - principais notícias do mês; MILITARISMO. OUTROS ASSUNTOS, COMO: BIOGRAFIA, ESPORTE, GENEALOGIA, CURIOSIDADES VOCÊ INTERNAUTA ENCONTRARÁ NO BLOG "WEST NEWS", SITE - JOTAMARIA.BLOGSPOT.COM OESTE NEWS - fundado a XXVII - II - MMIX - OESTENEWS.BLOGSPOT.COM - aqui você encontrará tudo (quase) referente a nossa querida e amada terra potiguar. CONFIRA...